Antigo blogue do projeto novasoportunidades@biblioteca.esjs

Antigo blogue do projeto novasoportunidades@biblioteca.esjs, patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian
Escola Secundária José Saramago - Mafra

sexta-feira, 30 de maio de 2014

ALBERTO DA COSTA E SILVA - PRÉMIO CAMÕES 2014


Alberto da Costa e Silva
Diplomata, ensaísta, poeta e historiador brasileiro, de 83 anos
Imagem daqui.



DA CONCISÃO XXXIV

Imagem daqui.


"A beleza é a cor de que se pinta a verdade."

José Rodrigues dos Santos, Um Milionário em Lisboa, Lisboa, Gradiva, 2013, p.665.



quinta-feira, 29 de maio de 2014

quarta-feira, 28 de maio de 2014

EXPOSIÇÃO PEQUENOS PESSOAS

Aqui.


CONTRARIEDADES - Variação Criativa XVII


Imagem daqui.




CONTRARIEDADES

Contrariedades são vontades diferentes.

A contrariedade é não poderes seguir o teu caminho, independentemente de o fazeres ou não sozinho.

A contrariedade nasce da diferença de opiniões, de várias religiões, discutidas por multidões, em certas ocasiões.

A contrariedade prende-se com o facto de saberes se vives à grande ou se contas tostões.

A contrariedade tem também a ver com o inverso, como o Cesário disse e deixou em verso.


Pedro Silva, Aluno do 11º P desta Escola




terça-feira, 27 de maio de 2014

ESCRITAS E CULTURAS NA EUROPA MODERNA


Imagem e todas as informações aqui.



CONTRARIEDADES - Variação Criativa XVI


Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

Existem coisas certas na vida, existem outras não tão certas, mas todas nos levam, em algum momento, a uma contrariedade.

Estou vivo por breves momentos, fico neste mundo apenas um milésimo de segundo - passo a maior parte do “tempo” morto ou ainda não nasci. A forma como escolho passar o tempo enquanto vivo é uma contrariedade. Se ainda não estou como quero, tenho de fazer alguma coisa para mudar, ultrapassar as contrariedades, contrariar as contrariedades.

É assim que vencemos na vida, é desta forma que a vivemos durante um pouco mais que um milésimo de segundo.

Filipe Bernardo, Aluno do 11º P desta Escola



segunda-feira, 26 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa XV


CONTRARIEDADES

Contrariedade, o que é a contrariedade?
Talvez um obstáculo ou um aborrecimento
Certamente algo que nos traz dificuldade

É ter de escrever este poema imprevisto
Bloquear completamente
É não ter talvez mais do que isto

Certamente coisa boa não é
Um problema, uma complicação
Algo que não é avisado em rodapé
Que sempre há que ter em atenção


Rodrigo Nascimento, Aluno do 11º A desta Escola


 Imagem daqui.





X FESTIVAL INTERNACIONAL DE BD DE BEJA

sexta-feira, 23 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa XIV


Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

A vida não é eterna, porém faz-nos pensar o contrário.

A vida nem sempre é como queremos, nem sempre é fácil e nem sempre está do nosso lado. Exige mais de nós do que aquilo que podemos dar. A vida também não é justa. Por vezes prega-nos partidas e nem sempre nos ajuda a voltar ao que era anteriormente.

Existem obstáculos que têm de ser ultrapassados e só nós próprios o conseguimos fazer. Às vezes sozinhos e outras vezes com a ajuda de quem não se importa de nos dar uma mão amiga, mostrando-nos que viver é muito mais do que receber.

São estas pequenas contrariedades que fazem da vida o que ela realmente é: tudo o que temos.


Ana Gonçalves, Aluna do 11º P desta Escola


EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA (20)




Fotografias do professor Martinho Rangel

Diferentes edições do conto Os Músicos de Bremen utilizadas na elaboração de folhetos e informação sobre os países participantes no Projeto Comenius.

Exposição na Biblioteca da ESJS 

de 22 de maio a 6 de junho de 2014 


OS MÚSICOS DE BREMEN

video

Leitura do conto aos alunos das escolas Hélia Correia e Sanches de Brito, no âmbito do Projeto Comenius "Érase una vez, il était une fois...".
 

CONTRARIEDADES - Variação Criativa XIII

Imagem daqui.


CONTRARIEDADES

Não tenho ideias para escrever a esta hora matinal; talvez de tarde o fizesse melhor, mas isto não significaria que me saísse bem. A verdade é que não as tenho nem de manhã nem de tarde.
Posto isto, e ainda sem ideias, não sei o que escrever; ainda que contrariado, continuarei, contudo, a fazê-lo enquanto elas não me surgirem.


Paulo Leal, Aluno do 11º E desta Escola



FEIRA DO LIVRO DE LISBOA 2014







quinta-feira, 22 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa XII


Imagem daqui.

 

CONTRARIEDADES

Quando leio a palavra “contrariedade” penso em dificuldade e, também, no oposto daquilo que é a regra. Se nos basearmos nisto que acabei de referir, a vida é um bom exemplo de contrariedades, sobretudo quando ainda somos jovens.
A vida está preenchida de contrariedades. A família pode ser razão para muitas: os pais separados, divergências várias, o simples facto de não se poder contar com ninguém. A dificuldade permanece e, por vezes, não há uma solução que a faça desaparecer. Uma mãe cujo filho não a respeita ou, no pior dos casos, não gosta dela, poderá um dia reconciliar-se com ele, mas, aqui, a grande contrariedade é que não há nada que se possa fazer que leve à recuperação do tempo perdido.


Filipa Reis, Aluna do 11º P desta Escola


 
 

terça-feira, 20 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa XI


Imagem daqui.


CONTRARIEDADES

Posso dizer que a palavra “contrariedades” sempre me acompanhou desde muito novo, desde que aprendi a pensar por mim próprio. A verdade é que nunca fui pessoa de respeitar regras, e coisas assim, com as quais não concordo. Não sei se tem sido para tentar roubar alguns risos, a maior parte das vezes os meus, ou só por ter nascido com esta mentalidade de jovem contrariado com tendência para causar problemas. Isto tem-me levado a usar argumentos em minha defesa, nunca assumindo os meus erros – ainda estou à espera do dia em que isso acontecerá, talvez o dia em que eu, finalmente, amadureça. Até lá, tentarei não pensar muito nisto e continuarei a agir incorretamente, provocando contrariedades, mas contrariado, estando, lá por dentro, arrependido.

Alexandre Diogo, Aluno do 11º P desta Escola



SEM PALAVRAS XXXIV

Richard Wagner, The Flying Dutchman 



segunda-feira, 19 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa X


Imagem daqui.


CONTRARIEDADES

A contrariedade não é uma pedra no caminho de alguém se esse alguém a souber transformar num degrau que lhe permita subir mais alto.


Beatriz Morais, Aluna do 11º P desta Escola


sexta-feira, 16 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa IX


Imagem daqui.


CONTRARIEDADES

A engomadeira engomava ao contrário. A roupa vinha engomada e saía engelhada. Não é de admirar que tenha sido um sucesso ao contrário.
O poeta Verde também era um sucesso ao contrário. E estava irritado, doía-lhe a cabeça (eu acho que era por fumar cigarros ao contrário, ou seja, de filtro para fora).
Ainda assim penso que os dois se deviam conhecer, a engomadeira e o poeta Verde. O poeta ia lá ao prédio dela bater-lhe à porta, acendia o cigarro ao contrário no ferro de engomar dela e ficava ali a vê-la engelhar a roupa.
Quando se contraria duas vezes volta-se ao mesmo, por isso acho que os dois contrariados ficavam bem juntos.


Francisco Ferreira, Aluno do 11º N desta Escola



quinta-feira, 15 de maio de 2014

BIBLIOTECA DO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA CONSIDERADA A MAIS BELA DO MUNDO

Fotografia de Will Pryce e informações aqui.


O portal norte-americano Book Riot, especialista em livros, elegeu a Biblioteca do Palácio Nacional de Mafra como a mais bonita do mundo.


DEIXA-ME SER FELIZ (IV)

Fotografias de Joana Margarida, aluna do 12.º L
Algumas fotografias ilustrativas da quarta apresentação do livro Deixa-me ser feliz, de Cristiana Vicente Martins,  que decorreu na biblioteca da escola com a presença das professoras Ana Ribeiro e Isabel Sousa, de alunos do 10.º E e 12.º L e de utilizadores da BE.

DEIXA-ME SER FELIZ (III)

 

Cristiana Vicente Martins voltou à biblioteca para apresentar o seu livro Deixa-me ser feliz
No encontro estiveram presentes a subdiretora da escola, professora Isabel Caetano, as professoras Isabel Sousa e Pilar Medeiros, alunos do 11.º O e 12.º I e Andreia Varela, diretora editorial da Alfarroba Edições.

CONTRARIEDADES - Variação Criativa VIII

Imagem daqui.


 
CONTRARIEDADES

Diversas são as contrariedades que encontramos na nossa vida, pois, infelizmente, esta prega-nos diversas rasteiras. Estes obstáculos põem-nos, por vezes, em situações-limite, no limiar da vida, mas devido à nossa tenacidade – a tenacidade humana! – nós quase nunca desistimos. Aqueles que o fazem revelam a fraqueza humana, os outros que, ao invés, continuam a lutar contra todas as adversidades, tentam sempre procurar a bonança que se segue à tempestade, seguindo a réstia de esperança que se encontra na sua alma.
Por mais adversa que seja a situação, devemos sempre continuar a lutar; a dádiva que nos foi dada deve prevalecer, independentemente das contrariedades. É verdade que por vezes custa, destrói-nos até, mas são esses os momentos em que nos devemos mostrar pacientes e seguir em frente, olhando para trás apenas para relembrar as coisas boas.


Afonso de Sousa Samora, Aluno do 11º E desta Escola



quarta-feira, 14 de maio de 2014

DEIXA-ME SER FELIZ (II)




Fotografias de Ana Filipa Jorge, aluna do 12.º H
 
Hoje, na biblioteca da escola, realizou-se a segunda apresentação do livro Deixa-me ser feliz, da autoria de Cristiana Vicente Martins. Estiveram presentes os professores Isabel Sousa e Manuel Bastos e alunos do 10.º C e 12.º H. 

CONTRARIEDADES - Variação Criativa VII


Relógio de Sol, Chartres, foto de Rodrigo Siqueira
Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

Eu hoje acordei e saí da cama. Sinto-me mal por isso. A vida parece querer passar-me por cima, e eu, amarrado a estas dolorosas correntes, parvo e inútil, deixo que ela o faça.
Hoje vou comprar um relógio sem pilhas. Não sei, se calhar quando o comprar o tempo deixa de passar e, quem sabe, talvez a minha vida passe a ter algum ínfimo sentido.
Não compreendo o tempo, nunca vi nada tão egocêntrico: ele passa, mantém-se o mesmo; ele passa, nós mudamos. Por que é que tem de ser assim? Por que é que não é ele a mudar e nós a permanecermos iguais? Ah!
Bom, mas amanhã é outro dia…


Henrique Vicente, Aluno do 11º N desta Escola



terça-feira, 13 de maio de 2014

COLÓQUIO: O NASCIMENTO DA TRAGÉDIA EM FERNANDO PESSOA

CONTRARIEDADES - Variação Criativa VI

Vincent Baré, Palette de couleurs
Imagem daqui.



CONTRARIEDADES


Algo
C
ontroverso
Contradizem
O
-nos

N
ão saber o que se quer
Con
T
ra  nós próprios

R
iscar o convencional

A
mar o improviso

R
eviravolta

I
maginar o impossível e fazê-lo

E
xtravagância

D
ar  por si a aceitar o inaceitável
Mud
A
r

D
ar uma nova cor a uma paleta com todas elas

E
ntrar

S
air


Leonor Cristóvão, Aluna do 11º A desta Escola



segunda-feira, 12 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa V


Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

Como grande fanático do Desporto que sou, reconheço facilmente o desporto-rei como um ponto fulcral de “Contrariedades”. Este desporto, que surgiu já há longas décadas e que continua não só a proporcionar inigualáveis momentos mas a unir culturas e raças, combatendo o racismo em prol do espetáculo, permite-nos enumerar e estudar diversas contrariedades inexplicáveis pela ciência e pelo senso comum.
Por que motivo não expulsou o árbitro o central brasileiro na meia-final da Liga dos Campeões devido a uma entrada extremamente perigosa mas, quase imediatamente a seguir, mostrou a cartolina amarela ao médio espanhol da equipa adversária, estilhaçando as suas hipóteses de jogar a Grande Final, por uma entrada consideravelmente, e repito consideravelmente, menos perigosa?
Não existe motivo aparente. Erro do árbitro? Talvez, mas é certamente uma enorme contrariedade que ambos os jogadores nunca irão esquecer.
30 de abril de 2014

Frederico Duarte Ramos, Aluno do 11º G desta Escola



EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA "MULHER ANGOLANA"

Imagem e informações detalhadas aqui.

Exposição de Fotografia patente no Instituto Camões, IP até ao dia 24 de maio.



sexta-feira, 9 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa IV


 
Exposição dos Irmãos Erwan e Ronan Bouroullec,
Musée des Arts Décoratifs, Paris (2013)

Imagem daqui.


CONTRARIEDADES

As contrariedades são do contra. A arte de criar contrários não é certa, antes incerta. Não é terra nem mar, nem toca como seda, nem corta. Antes sara e faz rir pessoas sem fim, não liga a idades, não trai.
Contrariedades são, hoje, raridades.


Mónica Dias, Aluna do 11º N desta Escola


quinta-feira, 8 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa III


Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

Com e sem título
Com e sem estilo
Sem etiquetas ou ordem

Complico o simples
Simplifico o complexo
Verifico o que sei que está mal
Procuro formas de errar o que está bem
Com e sem nexo, aceitei e errei

Contrario contrariedades
E volto ao passo inicial
Critico originalidades
Ao ser original…


Eduardo Simões, Aluno do 11º G desta Escola



UMA HISTÓRIA DE JARDINS - A SUA ARTE NA TRATADÍSTICA E NA LITERATURA

Imagem daqui.



Exposição na Biblioteca Nacional de Portugal
de 15 de maio a 31 de julho de 2014
Entrada livre


AQUISIÇÕES RECENTES




Biologia e Geologia – Questões de Exames Nacionais e de Testes Intermédios 2006-2013. Ensino Secundário. Volume I - Geologia. Lisboa: Editorial do Ministério da Educação e Ciência, 2014. 262 p. ISBN 978-972-8866-66-2

Biologia e Geologia – Questões de Exames Nacionais e de Testes Intermédios 2006-2013. Ensino Secundário. Volume II - Biologia. Lisboa: Editorial do Ministério da Educação e Ciência, 2014. 297 p. ISBN 978-972-8866-69-3

FRANCO, José Eduardo; CALAFATE, Pedro (coord.) – Padre António Vieira – Sermões de São Francisco Xavier. Tomo II, Volume XII. Maia: Círculo de Leitores, 2014. 380 p. ISBN 978-972-42-4833-2

FRANCO, José Eduardo; CALAFATE, Pedro (coord.) – Padre António Vieira – Defesa perante o Tribunal do Santo Ofício. Tomo III, Volume II. Maia: Círculo de Leitores, 2014. 582 p. ISBN 978-972-42-4883-7

FRANCO, José Eduardo; CALAFATE, Pedro (coord.) – Padre António Vieira Padre – Escritos sobre os Índios. Tomo IV, Volume III. Maia: Círculo de Leitores, 2014. 358 p. ISBN 978-972-42-4886-8

PEREIRA, Paulo – Arte Portuguesa: História Essencial. Maia: Círculo de Leitores, 2014. 869 p. ISBN 978-989-644-287-3

PEREIRA, Paulo – Renascimento: decifrar a Arte em Portugal. Maia: Círculo de Leitores, 2014. 251 p. ISBN 978-972-42-4961-2
 

quarta-feira, 7 de maio de 2014

SEM PALAVRAS XXXIII

Alessandro Marcello, concerto em ré menor para oboé e orquestra. Allegro. Adagio. Presto

terça-feira, 6 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa II

Joseph Mallord William Turner, A Stormy Sea (após 1830)
Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

As contrariedades são coisas da vida; são obstáculos aos nossos desejos; são aqueles “nãos” amargos que ouvimos de vez em quando; são águas revoltas, marés contrárias que afogam as nossas vontades; representam aquele momento na ação, na novela do destino, que dá uma reviravolta; são escrevinhar algo sobre contrariedades; transformam-se, se lhe tiramos a última letra, numa palavra solitária chamada contrariedade; são as injustiças do mundo; são coisas contra as quais não lutamos, mas que nos obrigamos a não temer; são, sobretudo, coisas mesquinhas da vida, porque muitas vezes nos estragam os planos.
 Jéssica Soares, Aluna do 11º N desta Escola


segunda-feira, 5 de maio de 2014

CONTRARIEDADES - Variação Criativa I

Imagem daqui.



CONTRARIEDADES

Uma contrariedade relembra-me a palavra percalço
Como se me roubassem um sapato na rua e ficasse descalço

Estar contra é uma contrariedade
Estar a favor é uma prioridade


Frederico Soares, Aluno do 11º A desta Escola



CONCURSO DE POESIA AGOSTINHO GOMES 2014

Imagem e regulamento aqui.
 
 
Os trabalhos poderão ser entregues até ao dia 31 de maio de 2014.
 
 

quinta-feira, 1 de maio de 2014

ESTE É MAIO...

Lírio-do-Vale (Convallaria majalis)
Imagem daqui.



«Este he Maio, o Maio he este;
Este he o Maio e florece;
Este he Maio das rosas;
Este he Maio das fermosas;
Este he Maio e florece;
Este he Maio das flores;
Este he Maio dos amores;
Este he Maio, e florece.»


Gil Vicente, Auto da Lusitânia, in Obras de Gil Vicente, Porto, Lello & Irmão Editores, 1965, pp.446-447.